Astronomia

Astronomia na vida cotidiana, histórica e moderna.

Classificação do Sistema Solar Nova teoria

Classificação do Sistema Solar Nova teoria. Os cientistas reunidos na capital tcheca, decidiram criar três categorias para classificar os corpos celestes.

No primeiro grupo estão oito planetas: Mercúrio, Vênus, Terra, Marte, Júpiter, Saturno, Urano e Netuno. O nono planeta da antiga organização do Sistema Solar, Plutão, se tornou um “planeta anão” e hoje tem a companhia do antigo asteróide, Ceres e dos corpos celestes, Eris, Haumea, Makemake e Sedna, dentre outros.

Já o terceiro grupo é o dos corpos pequenos do Sistema Solar. São todos aqueles que, como os planetas, orbitam o Sol, mas não são satélites.

Definição de planeta: Corpo que órbita uma estrela mais não é uma estrela. Mais possui massa para que a gravidade o torne esférico. Todo corpo com diâmetro de 800 km e massa 500 quatrilhões de toneladas é definido planeta.

Novas classe A:

Os Plútons residem em órbitas que levam mais de 200 anos para serem completadas, fora do eixo dos planetas clássicos e pouco circulares.

Planetas clássicos : São corpos celestes que orbitam o Sol, que tem massa suficiente para ter gravidade própria. São eles: Mercúrio, Vênus, Terra, Marte, Júpiter, Saturno, Urano e Netuno.

Planetas anões: Até o momento são considerados planetas anões: Plutão, Eris (UB303 ou Xena) e Ceres. Porém existem 12 outros corpos do Sistema Solar.

Pequenos corpos: Todos os outros corpos que orbitam o Sol, que não sejam satélites, serão referidos coletivamente desta forma.

4.75287